Síndrome de Walt Disney

11:55


Sabe aqueles filmes da Disney em que as princesas buscam príncipes encantados para viver o “felizes para sempre”? Muitas pessoas transferem esses filmes para a realidade e começam a acreditar que só serão felizes se encontrarem relacionamentos que se assemelham aos filmes e desenhos. Esse problema pode ser conhecido como: Síndrome de Walt Disney.  





Segundo a psicóloga Lia Clerot,  por causa da grande expectativa criada nesse tipo de relacionamento, as frustrações podem ser infinitas. “Qualquer relacionamento só tem futuro se ambos estiverem bem consigo e de qualquer maneira, aquela ideia de que o outro é que vai me fazer feliz, não existe”, explica. Para a especialista, a pessoa precisa ter em mente que a felicidade em uma relação é só um complemento.  

A síndrome de Walt Disney é caracterizada pela esperança de encontrar em um parceiro a felicidade garantida. “A pessoa passa a acreditar que o “felizes para sempre” vem quando se casar e mais uma vez  a felicidade não chega, depois adia para a chegada dos filhos e vai delegando sempre para o que acontece no exterior”, afirma a terapeuta.

As pessoas possuem defeitos, diferente dos contos de fada em que tudo parece ser perfeito, e isso pode causar uma enorme decepção na vida. Talvez o maior problema esteja no "buscar a felicidade em outra pessoa". Infelizmente, fomos criados condicionados a necessariamente ter que procurar alguém na vida para casar e constituir uma família, essa cultura traz inúmeras decepções, visto que a pessoa não está preparada para um relacionamento, já que não sabe nem como se relacionar com si própria.

Estar sozinho é um ótimo começo para descobrir quem você realmente é. Quais são os seus gostos, seus objetivos, seus propósitos, seus valores e muito mais. Antes de procurar o príncipe ou princesa encantado(a), seja a pessoa encantadora, seja você, o resto vem!


Caroline César

Instagram@carolinecesar


Facebook: carolcesarblog

Você Também Pode Gostar

0 comentários