Genderless

13:57

Genderless, agender, plurissex, unissex, entre outros, são termos que vem definindo a moda sem gênero. Esta, vem ganhando espaço dentro das lojas e coleções.


Baseada um pouco nas tendências das décadas de 60/70, onde todos usavam roupas quase parecidas com um estilo rock, a moda genderless adere roupas mais largas e com cores neutras. Mas isso não significa nem um pouco que você não verá uma saia vermelha em um homem nos desfiles das marcas mais famosas do âmbito do estilo.

A moda sem gênero não está só presente nas passarelas, como lojas populares já estão a aderindo, como a C&A e a H&M. O oversized é a pegada dessa tendência, calças, jaquetas, casacos, blusões...tudo grande. Isso traz um ar de elegância e ao mesmo tempo deixa o look "despojado", confortável, então é tudo de bom.




A marca ZARA lançou sua coleção autodenominada "genderless" e recebeu muitas críticas. Consumidores afirmaram que as peças presentes na coleção eram moletons, camisetas e jeans, ou seja, peças já utilizadas por ambos sexos há tempos.


Grandes grifes também mostraram interesse no genderless: "Cada vez mais sentimos que é certo traduzir a mesma ideia e tendência para ambos os sexos.", afirmou Miuccia Prada. Além disso, estilistas e marcas levantam outros benefícios dessa moda, como por exemplo a economia. Quando o público se torna um só, não é necessário gastar tanto.

Creio que apesar do movimento estar super presente nas passarelas e desfiles, ainda vai demorar um bom tempo para ser aceito explicitamente dentro da sociedade comum.

Instagram: @carolcesarblog
Twitter: @carolcesarblog
Snapchat: carolcesarblog

Você Também Pode Gostar

0 comentários